O vereador Diego Rodrigues “Diga Diga”, do PR, acionou na manhã desta quarta-feira (15), o Ministério Público do Estado da Bahia, através de uma representação (Denúncia) em face da Prefeitura Municipal de Itapetinga, representada pelo prefeito Rodrigo Hagge Costa (MDB) e a empresa de Contabilidade Contábil Contabilidade e Informação LTDA, representada pelo contabilista Alfredo Cabral de Assis, que celebraram contrato de Inexigibilidade de Licitação. O ato foi realizado sem procedimento licitatório pelo valor global de R$ 168,000,00 (Cento e sessenta e oito mil reais), com o objeto de prestação de serviços de consultoria técnica especializada na área de contabilidade pública nas Secretarias Municipais de Educação, Finanças e Saúde. De acordo com edil, “A contratação de escritório de contabilidade para realização de tarefas rotineiras não pode ser enquadrada como situação de inexigibilidade de licitação, pois o objeto não é de natureza singular e tampouco a especialização da empresa contratada é notória e inquestionável a ponto de impedir a licitação”, afirmou Diga Diga. Em 2017, o presidente da Câmara Municipal de Itapetinga, o vereador Eliomar Barreira “Tarugão”, do MDB, realizou a contratação por meio de Inexigibilidade da Contábil Contabilidade e Informação LTDA. O contrato acabou sendo suspenso pela Justiça, que determinou a realização de licitação por considerar que o serviço de contabilidade, na época realizado pela Contábil, não se enquadrava nas hipóteses de inexigibilidade de licitação.