Com o plenário Cosme de Farias lotado, foi apresentada, hoje (11), pelo presidente da Câmara Municipal de Salvador, Geraldo Júnior, a Comissão de Legislação Participativa. Representantes do Ministério Público, Rotary Club, Instituto Geográfico Histórico, hospitais filantrópicos, associações de bairros, Conselho do Carnaval e creches e escolas comunitárias de Salvador foram informados de como podem apresentar sugestões para os vereadores, auxiliando a aperfeiçoar a legislação da capital baiana. De acordo com Edvaldo Brito, “a Constituição Cidadã de 1988 garante que esta é uma democracia participativa e é preciso que a população interaja cada vez mais nas decisões que vão impactar no seu dia a dia”. Por sua vez, o presidente da Câmara, Geraldo Junior, destacou que esta Comissão, sugerida pelo deputado federal Antonio Brito, é “uma das maiores entregas que fazemos pela cidade, que é um instrumento para que não sejamos mais coadjuvantes, para que tenhamos um papel importante fazendo com que a sociedade tenha a possibilidade de modular as ações que devam ser discutidas aqui, por quem representa o povo da cidade. Também estiveram presentes na apresentação da CLP o ex prefeito de Salvador, Manoel Castro; representantes do governo do Estado, da Polícia Militar e da Marinha, assim como os vereadores que integram a Comissão.